Arquivos para posts com tag: Consideração

O dia já está quase acabando, mas ainda dá para lembrar que hoje, 15 de março, é o Dia Mundial do Consumidor. Mas será que temos realmente coisas a comemorar?

Lembro-me que, quando criança, a pequena cidade onde morava, no interior de São Paulo, comemorava uma vez ao ano o “Dia do Freguês”, isso na distante década de 80. Quem fazia qualquer compra neste dia ganhava um cupom para tomar um Guaraná Antártica caçulinha e o direito de dar uma volta grátis no trenzinho – só não me recordo se a comemoração acontecia nesta data…

Com o passar do tempo, esta comemoração se extinguiu e, claro, hoje em dia não é este tipo de coisa que gostaríamos de ganhar (se bem que as crianças se divertiam muito no trenzinho…). Então, o que valeria a pena receber para comemorar esta data? Posso dar algumas sugestões:

  • o direito de ser bem atendido em qualquer estabelecimento comercial, independentemente de classe social ou outra forma de distinção;
  • o direito a pagar o preço justo por uma mercadoria – e isso inclui, quem sabe, uma redução nos impostos (e não apenas redução em IPI de alguns produtos somente em época de crise);
  • o direito de saber que o produto adquirido foi produzido por uma empresa responsável de verdade, que não utilize trabalho infantil e que seja ecologicamente responsável;
  • o direito de ser atendido em sua ligação por uma pessoa que realmente possa resolver seu problema, e não por uma máquina que lhe faz apertar diversos botões do telefone sem que isso lhe auxilie de forma concreta;
  • o direito de renegociar uma dívida sem sofrer constrangimento e humilhação.

E você, consumidor, gostaria de ser homenageado de qual forma? O que tem a comemorar?

Até logo!

O desfecho da confraternização de meu trabalho: cheguei ao local do jantar de carona com a chefia (que veio me buscar NA PORTA DE CASA devido à chuva!),  e fiquei realmente emocionada com as pessoas que me presentearam no Amigo Oculto (pois é, eu participei não de UM Amigo Oculto, mas sim de DOIS!). Emocionada não somente com os presentes recebidos (que me agradaram em cheio!), mas com as palavras que elas disseram sobre mim durante a revelação. E descobri que, às vezes, pessoas se importam com a gente, mesmo que não tenhamos noção disso.

Obrigada!