Ganhei um sorteio no Twitter da @Record_Promo como falei no post anterior. Eu, louca por livros e apaixonada por chick lit, vibrei ao receber dois lançamentos e bati um recorde neste fim de semana: dois livros lidos e resenhados em menos de 48 horas! Sim, pois os recebi no fim da tarde da sexta-feira e, hoje, tarde de domingo, já li e resenhei ambos. Afinal, desde julho eu não me fartava com meu chick lit adorado (falta de tempo e falta de livros também, já que o último que comprei foi “Cheio de Charme”, resenhado aqui).

Após devorar “Mini Becky Bloom”, foi a vez de “Uma Noite no Chateau Marmont” (Editora Record, 491 páginas), de Lauren Weisberger , autora do magnífico “O Diabo Veste Prada” (além de “Todo mundo que vale a pena conhecer” e “À caça de Harry Winston”, que são um pouco mais fracos que sua primeira obra).

O livro narra a história de Brooke e Julian, casados há 5 anos: ela, uma nutricionista que se desdobra em dois empregos para sustentar o casal, enquanto Julian se dedica à sua carreira de músico. Após anos de persistência, tocando em barzinhos de Nova Iorque, ele finalmente consegue um contrato com a gravadora Sony, o que ainda não significa o término de seus problemas financeiros e o desejado alcance do sucesso. Sua família é rica, porém conta somente com o apoio incondicional de sua esposa, que se apaixonou ao vê-lo cantar e tocar piano em um bar.

Nola é a melhor amiga de Brooke. Linda e bem sucedida profissionalmente, diverte-se com constantes e fugazes casos amorosos enquanto não se apaixona de verdade. Ela não é a favor de ver sua amiga se matando de trabalhar para que seu marido persiga seu sonho.

Finalmente, o disco de Julian está quase pronto e sua carreira toma novo rumo quando ele contrata Leo, um homem no qual Brooke não confia, para ser seu agente. Era o que faltava para Julian acontecer, e o lançamento de seu álbum é um sucesso estrondoso! Disco em quarto lugar na Bilboard, shows, entrevistas, participações em programas de TV, turnês… Brooke está feliz pela realização de Julian, agora um astro do rock, mas os problemas estão só começando entre o casal: como driblar os cronogramas apertados de ambos, as longas ausências de casa e a falta de privacidade? Afinal, os paparazzi são implacáveis. Haja malabarismos para enfrentar a situação!

O que era para ser um conto de fadas começa a se revelar um verdadeiro pesadelo, especialmente quando, prestes a acompanhar Julian em sua apresentação na cerimônia do Grammy, ela descobre fotos comprometedoras do marido tiradas no Chateau Marmont, o lendário hotel das estrelas em Los Angeles.

Será que os 9 anos de história do casal vão terminar assim? Como descobrir o que realmente aconteceu naquela noite? Os conflitos de Brooke nos prendem do início ao fim do livro, em uma narrativa surpreendentemente densa para um chick lit. Impossível não sofrer junto com a personagem e, claro, torcer para um final feliz. Além disso, o livro faz uma crítica à fama tão perseguida em nosso mundo atual.

Em minha opinião, este é o melhor livro da autora após “O Diabo Veste Prada”. Quando o livro terminou, fiquei com um gostinho de quero mais, torcendo para, quem sabe, uma continuação desta história.

Recomendo!

Anúncios